sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Campeonato Ibérico Masculino de Orientação Pedestre 2015: Tiago Gingão Leal e Eduardo Gil Marcos triunfam na Elite



Tiago Gingão Leal e Eduardo Gil Marcos foram as grandes figuras do primeiro dia do Campeonato Ibérico Masculino de Orientação Pedestre 2015, ao chamarem a si, respetivamente, os títulos de Distância Média e de Sprint no escalão Elite. O segundo dia de provas ficou marcado pela anulação da etapa de Distância Longa devido ao mau tempo.


Com a época a caminhar rapidamente para o final, a Orientação Pedestre regressou a terras do Dão para a realização do Campeonato Ibérico Masculino 2015. Organizado pelo Clube de Orientação de Viseu - Natura, Câmara Municipal de São Pedro Sul, Federação Portuguesa de Orientação e Federação Espanhola de Orientação, o evento atraiu a atenção de perto de seiscentos participantes, dos quais 255 (!) oriundos da vizinha Espanha. Dividido em três etapas – Distância Média e Sprint, no primeiro dia, e Distância Longa no encerramento do programa -, o evento sofreu um forte revés com o cancelamento da derradeira prova devido à adversidade das condições atmosféricas, a pôr em causa as condições de segurança necessárias à realização da prova. Inédita em Portugal, esta situação veio penalizar o labor duma incansável equipa liderada por João Rodrigues, ainda que não belisque minimamente o excelente trabalho desenvolvido e que tão elogiosas referências recebeu de todos os participantes.

A prova inaugural teve lugar no mapa de Pinho, em terrenos com tanto de beleza como de exigência técnica, oferecendo uma Distância Média de grande qualidade e intensidade. Com uma distância de 4,6 km e 245 metros de desnível, o percurso do escalão de Elite masculina teve em Tiago Gingão Leal (GD4C) o grande vencedor. Com uma boa entrada no mapa e uma prestação segura e consistente, Gingão Leal logrou angariar preciosa vantagem na primeira metade do percurso, entretanto desperdiçada após dois erros consecutivos. Com cinco pontos por controlar, o espanhol Raúl Ferra Murcia ainda chegou à liderança, mas a boa ponta final do português permitiu-lhe vencer com o tempo de 39:10 e uma vantagem de 51 segundos sobre o seu adversário direto. Nos restantes dez escalões onde o título ibérico esteve em disputa, Portugal conquistou o ouro por seis vezes, contra quatro triunfos de atletas espanhóis. Uma referência especial para a vitória de um atleta de 63 anos no super-competitivo escalão H50, Manuel Dias (GafanhOri) de seu nome.


Eduardo Gil Marcos e Carolina Delgado vencem Troféu Dão Lafões

Tiago Gingão Leal voltou a ser um dos grandes protagonistas da etapa de Sprint que encerrou o programa do primeiro dia de provas, nunca se dando por vencido ante Eduardo Gil Marcos (Tjalve), uma das maiores certezas da jovem Orientação espanhola da atualidade. O Mapa das Termas de S. Pedro do Sul revelou-se precioso para uma prova com estas características, associando ao desnível do terreno um inusitado conjunto de barreiras construídas, a exigir máxima concentração nas tomadas de decisão. E aqui Gil Marcos mostrou-se a grande nível, completando um percurso a roçar a perfeição em 15:06 e levando de vencida 15 dos 21 parciais dum percurso na distância de 3,6 km. Tiago Gingão Leal gastou mais 1:47 que o vencedor, cabendo a terceira posição a outro português, Tiago Romão (GafanhOri), que concluiu com um registo de 17:12. Os restantes quatro títulos ibéricos de Sprint foram equitativamente distribuídos por portugueses e espanhóis, com os jovens Álvaro Casado Gómes (GOCAN) e Álvaro Prieto del Campo (Malarruta) a conseguirem juntar ao título de Distância Média também o de Sprint.

A anulação da prova de Distância Longa viria a tornar definitivos os resultados provisórios registados no final do primeiro dia, permitindo encontrar desde logo os vencedores do Troféu Dão Lafões. Eduardo Gil Marcos e Carolina Delgado (GD4C) levaram de vencida o escalão de Elite, respetivamente em Masculinos e Femininos. Tiago Gingão Leal e Raúl Ferra Múrcia (Lorca-O) secundaram Eduardo Gil Marcos por esta ordem, enquanto Mariana Moreira e Vera Alvarez, ambas do CPOC, foram as segunda e terceira classificadas na Elite feminina. Portugal alcançou 18 vitórias no Troféu contra 9 da Espanha nos 27 escalões de competição, fazendo o pleno nos 10 escalões de Formação e Abertos. Por equipas, o triunfo sorriu ao COC, que viu assim reforçada a sua liderança na Taça de Portugal da presente temporada. Finalmente, uma chamada de atenção para o texto que Raúl Ferra Murcia plasmou no seu blogue - http://raulferra.blogspot.pt/2015/10/campeonato-iberico-2015-esos-locos-que.html -, uma “pérola” que ilustra bem a “loucura” da Orientação e no qual se pode ler que “é de loucos fazer 2.000 km de carro para correr um fim de semana no outro extremo da Península”, que foi necessário “cancelar a prova do segundo dia” devido a uma chuva e a um vento “do caralho”, mas que no final, “num misto de masoquismo e de loucura”, este foi mais um momento “genial”.


Resultados

Campeonato Ibérico Masculino 2015
Distância Média

H16 – Álvaro Casado Gómez (GOCAN)
H18 – João Bernardino (COC)
H20 – Álvaro Prieto Del Campo (Malarruta)
H Elite – Tiago Gingão Leal (GD4C)
H35 – Santiago Jiménez Molina (GOCAN)
H40 – Jorge Correia (ADFA)
H45 – Santos Sousa (ADFA)
H50 – Manuel Dias (GafanhOri)
H55 – José Fernandes (.COM)
H60 – José Samper García (Villena-O)
H65 – Joaquim Patrício (CN Alvito)

Campeonato Ibérico Masculino 2015
Sprint

H16 – Álvaro Casado Gómez (GOCAN)
H20 – Álvaro Prieto Del Campo (Malarruta)
H Elite – Eduardo Gil Marcos (Tjalve)
H35 – Arnaldo Mendes (ADM Ori-Mondego)
H50 – Mário Duarte (ADFA)


Troféu Dão Lafões 2015

Elite Masculina
1. Eduardo Gil Marcos (Tjalve) 1938,12 pontos
2. Tiago Gingão Leal (GD4C) 1894,37 pontos
3. Raúl Ferra Murcia (Lorca-O) 1794,98 pontos
4. Greg Ahlswede (Escondite-M) 1770,76 pontos
5. Tiago Romão (GafanhOri) 1762,37 pontos

Elite Feminina
1. Carolina Delgado (GD4C) 1975,95 pontos
2. Mariana Moreira (CPOC) 1908,71 pontos
3. Vera Alvarez (CPOC) 1730,99 pontos
4. Inês Domingues (COC) 1603,74 pontos
5. Guadalupe Moreno (Monte El Pardo) 1584,33 pontos

Vencedores outros escalões
H/D10 – João Pedro (CAOS) e Rita Castro (GD4C)
H/D12 – Tiago Marcolino (GD4C) e Catarina Pereira (ADFA)
H/D14 – Vasco Mendes (GDU Azoia) e Margarida Miranda (GD4C)
H/D16 – Álvaro Casado Gómez (GOCAN) e Helena Lima (COC)
H/D18 – Ricardo Esteves (ADFA) e Debora Swinke (CPOC)
H/D20 – Alvaro Prieto Del Campo (Malarruta) e María Prieto Del Campo (Malarruta)
H/D21A – Oleksandr Zaikin (ADFA) e Cristina Bertran Prat (UEVIC)
H/D21B – Eduardo Ruiz Gonzalez (ORCA) e Ana Gouveia (CA Madeira)
H/D35 – Santiago Jiménez Molina (GOCAN) e Adela Illamora Colomer (UEVIC)
H/D40 – Jorge Correia (ADFA) e Teresa Alves (OriMarão)
H/D45 – Santos Sousa (ADFA) e Alexandra Coelho (GD4C)
H/D50 – Mário Duarte (ADFA) e Rosa Pernas Martínez (USC)
H/D55 – Carlos Ferreira (CA Bairrada) e Fernanda Ferreira (CA Bairrada)
H/D60 – Álvaro Coelho (ADM Ori-Mondego) e Sinikka Ovaskainen (GafanhOri)
H65 – Francisco Coelho (Clube TAP)
H70 – Jorma Ovaskainen (GafanhOri)
H75 – José Grada (Ori-Estarreja)
Fácil Curto – Ismael Rodrigues (NAST)
Difícil Curto – Paulo Olaio (COC)
Fácil Longo – Tiago Oliveira (CA Bairrada)
Difícil Longo – Arménio Mendes (CPOC)

Por Clubes
1. COC – 3534,53 pontos
2. ADFA – 3355,26 pontos
3. GD4C – 3031,27
4. CPOC – 2868,10 pontos
5. Ori-Estarreja – 2082,40 pontos

Para mais informações e resultados completos consulte a página do evento em http://www.cimo2015.coviseu-natura.pt/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: